Twitter Marketing: benefícios da pirâmide - parte 1 Blue Serenity image 22

Só queremos clientes, não queremos reféns

Nas minhas visitas comerciais a empresas, uma pergunta recorrente é quanto custa a manutenção dos sites e o que está incluído.

E, invariavelmente, ligada à pergunta surge a história de uma experiência anterior, em que os meus interlocutores ficaram “trancados” a uma tecnologia ou um desenvolvimento proprietário pela empresa que lhes criou os sites.

Por vezes esta história é apimentada com pormenores dantescos de licenças de software de custos abusivos, barreiras à saída por cláusulas contratuais, atropelos de propriedade intelectual, processos na justiça, etc.

Mas na maioria das vezes é apenas aquele incómodo de estar preso a um fornecedor, independentemente do nível de serviço obtido face às expectativas iniciais.

 

Nessas alturas dou a resposta mágica, e normalmente assisto a expressões de espanto:

nós, Blue Serenity, apenas trabalhamos com software open-source, software livre.

Sem custos de licenças para o clientes, sem cláusulas legais e contratuais obscuras, com total transparência.

E sem ficarem “trancados” à nossa empresa. No dia em que estiverem descontentes, praticamente qualquer outra empresa do sector pode assumir a gestão do que construímos para o cliente.

 

Normalmente o assunto fica por aqui, mas por vezes tenho clientes que me perguntam “porquê?“.

Porque é que num mercado onde quase todas as empresas tentam “trancar” o cliente a todos os custos, nós assentamos o nosso serviço na liberdade de escolha?

A resposta é simples: queremos estar cá por muito tempo e recorrentemente fazer negócio com os clientes, mesmo aqueles que tendo optado por mudar, nos poderão voltar a dar a primazia no futuro.

 

Por isso, queremos clientes, não queremos reféns.

 

Simples, não é?

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.