Twitter Marketing: benefícios da pirâmide - parte 1 Blue Serenity image 4

Quanto custa fazer um site na internet?

Se a sua empresa quer estar presente na internet, ou actualizar o site antigo, uma das primeiras perguntas que surgem é “quanto custa?”.

Mas essa é a pergunta errada. A pergunta certa é “quanto vale para a minha empresa um site de internet?”. E o “quanto custa fazer um site na internet” apenas deve surgir depois. Vamos ver porquê.

O seu site de internet é a sua primeira fonte de contacto com potenciais clientes.

É simultâneamente o seu cartão de visita e o seu vendedor.

É o seu site que vai causar aquela primeira impressão a potenciais clientes e é sobre o aspecto deste que decidirão se a sua empresa aparenta ser confiável e sólida ou, pelo contrário, algo que não merece uma visita mais aprofundada.

É verdade, parece injusto, mas é mesmo assim que funciona. Tal como na vida real, quando olhamos para alguém pela primeira vez e inconscientemente criamos uma ideia pré-concebida dessa pessoa, na internet os sites têm uma hipótese de impressionar.

E todos sabemos isto, por alguma razão se insiste que os vendedores usem roupa cuidada e tenham bom aspecto, ou se investe numa recepção da empresa que impressione e em pessoas com aspecto cuidado para lá estar. Porque esta primeira impressão faz a diferença entre a empresa ser classificada de uma forma ou de outra.

 

Todos os negócios começam na internet, mesmo os tradicionais

Desengane-se se achar que o seu negócio não vive na internet.

Hoje em dia, a maioria das pessoas vai à internet para pesquisar por soluções para as suas necessidades, sejam elas a ida ao cinema ou restaurante,  a oficina, o centro médico, o dentista ou a escola.

Os negócios tradicionais começam na internet e fecham-se presencialmente.

Mas é no seu site que os potenciais clientes formam a primeira opinião e decidem contactá-lo ou não – e passar para o seu concorrente.

No entanto, para muitas empresas, o site de internet está no fundo da lista de investimento, a seguir a cartões de visita, catálogos, folhetos e outros materiais de divulgação.

Parece um contrasenso. E é!

Investe-se mais naqueles materiais que chegam menos aos clientes potenciais.

 

E a razão é óbvia: o mundo da internet evolui muito depressa e muitos responsáveis de negócio não se sentem confortáveis com ele ou, por desconhecimento, não lhe atribuem o valor que realmente tem.

Um site de internet é algo que está “lá no ar”, não se segura na mão, não se mostra com facilidade aos amigos,…

Ou, caso tenham um site antigo, não estão implementadas as métricas que permitem perceber quantos clientes chegam a partir de lá, quanto negócio o site gera.

 

Mas como saber se um site é bonito para os potenciais clientes? Ou quanto investir?

Essa é a questão fulcral. Juntamente com o conjunto de questões a colocar às empresas ou indivíduos que desenvolvem sites.

Não se preocupe, nos próximos artigos vamos explicar-lhe resumidamente quais as questões a colocar e quais devem ser as suas prioridades ao decidir o que fazer, com quem o fazer e quanto investir.

 

Siga-nos neste blog ou agende uma reunião com a nossa equipa. Teremos todo o gosto em apresentar soluções para o seu negócio.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.